Está chovendo aqui dentro e só você não vê.

Está chovendo aqui dentro e só você não vê.

(Leia ao som de Hello da Adele)

Parece que ele te trouxe flores. Não dá pra ver daqui de longe. Mas ele segura algo entre as mãos e tem a cabeça baixa. Ual, ele sabe mesmo como se vestir para um primeiro encontro, ou segundo, ou terceiro, talvez vocês já até namorem e eu ainda não descobri. Mas parece que ele já decorou o número do seu apartamento e já sabe em quantos minutos você demora pra descer as escadas e subir de novo até lá porque você sempre esquece alguma coisa ao sair.

A gente riria dessa cena dele te esperando na chuva, como já rimos de tantos casais no cinema enquanto eles davam seu primeiro beijo, ou no aeroporto quando se despediam e juravam que aquilo não iria acabar assim. A gente riu do amor porque ele precisava ser engraçado pra alguém, no caso pra gente porque não acreditávamos em algo que num momento é eterno e no outro te mata por dentro. Como eu estou sentindo agora. Como eu estou sentindo que nesse momento eu estou saindo de você.

Você está usando aqueles saltos altos que você sempre reclama que machuca mas que usa mesmo assim para se sentir mais adulta, sem medo. Mesmo quando eu te colocava nos meus ombros e te dava um tapa na sua bunda e você esperneava que nem uma criança falando que eu não te levava a sério. Tem tantos lugares que eu queria te levar e não vou. Tem tantas coisas que eu queria fazer contigo só que dessa vez de verdade, sem o meu medo de sempre. E tudo o que eu queria era que você acreditasse ou tivesse um pouco de fé em mim pra entender que quando tudo aqui dentro é temporal você é a calmaria, que quando eu me afogo em desespero você é meu bote salva-vidas. E eu nunca nem te falei.

Mas parece que você vai entrar no carro com esse cara e ele vai te levar num lugar que você provavelmente vai odiar e te exibir pros amigos idiotas dele que só vão querer olhar pros seus peitos e não pro seu sorriso. Ou então vão sair pra conhecer os pais dele e você vai fingir um sorriso a noite toda porque eles não vão entender que você prefere viajar e conhecer o mundo do que ficar presa num escritório fazendo o que não gosta. Mas você vai ficar ainda assim porque é isso o que a vida espera de você. E eu só esperava que você fosse minha e não se preocupasse com todo o resto. Que eu iria te dar a mão e iria com com pra onde quisesse.

Eu estou aqui do outro lado da rua e você não percebeu. Não percebeu que tá chovendo e que você tá molhando todo o seu cabelo e sua maquiagem, mesmo não se importando, não percebeu o sorriso dele ao te ver porque talvez, eu espero, você não se importe, e não percebeu que eu queria te dizer tanta coisa na primeira e na última vez que a gente se beijou e você saiu correndo e eu nunca fui atrás de você como eu vim até agora. Tá chovendo aqui dentro, e do lado de fora da sua casa e eu queria que visse isso pelo menos uma vez pra finalmente te dizer que você tava certa, que o amor não existe até o momento que a gente vê o amor da sua vida sendo o amor da vida de outra pessoa.