(Leia ao som de I never wanna leave this bed do Maroon 5)

Eu nunca quis muito, não sei se você sabe disso. Apenas quis que o que tivéssemos fosse suficiente pra levar a gente do ponto de inércia para a frente. Tentei não exigir demais de você porque você não sabe remar e logo quer se jogar sem se importar se eu sei ou não nadar, e no final de tudo, eu que tenho que levar o barco até a borda e ancorá-lo. Quando eu te digo que eu nunca quis muito eu quero dizer que eu não esperava que a gente tivesse o mundo, só que todo o meu mundo e o seu fosse nós mesmos, estou falando daquela bolha que a gente tanto discutia lembra ? Lembra também que você preferiu pular pra fora dela assim como me deixou afogar ?

Depois de todos esses anos a gente não cresceu nadinha, a gente não amadureceu nadinha também. Fomos só nos fechando para a ideia do amor. E por mais que você não concorde comigo foi isso que aconteceu, você mudou e virou esse cara que bate o pé, cruza os braços e mata todas as esperanças pela gente no seu peito. Mas eu não te culpo, não te culpo porque você tem razão. Porque depois das incontáveis horas pedindo pra que não acabasse, e as ligações, e em todas as vezes que eu fiquei deitada na sua cama te olhando pedindo pra que não me deixasse ir a gente meio que entende o por quê de não dar certo : você. Porque depois de eu exigir tanto, de gritar com você e te cansar com todos os meus medos e dramas, te implorando para que ficasse mesmo quando você precisava ir, a gente meio que entende o por quê de não dar certo : eu.

Mas o que eu quero te dizer, e nunca sei se você entendeu ou não, é que nada disso importou. Não se você realmente quiser ficar e fazer dos nossos acasos algo que vale a pena lutar. Mas vale ? Eu te esperei durante todo esse tempo esperando que percebesse. Eu desisti de festas de aniversários, Carnavais, Natais e festinhas na Faculdade esperando que você percebesse o que eu nunca esqueci, que faltava a gente ali em todo aquele meio. Faltava nós dois chegando bêbados de alguma festa, faltava os dois discutindo pra qual casa iríamos, faltava a gente decidindo se iríamos comer comida japonesa ou pedir pizza. Faltava você perceber que eu não desisti uma, duas, noventa e sete vezes de você sem exitar. Que acompanhei a sua vida de longe torcendo para que conseguisse alcançar os seus objetivos e vendo que eu nunca realmente fora um deles. Mas daí quando eu me calo, e fecho a janela das suas redes sociais para lembrar que ainda existe vida lá fora para mim, você resolve voltar. E é quando o meu caos começa.

Noites em claro, visitas escondidas para a sua casa para dormir no seu abraço, minha cabeça martelando pensando no que você quer de mim em todas as vezes, de todas as pessoas, e depois de bater com a porta na minha cara várias vezes, por que eu ? Você nunca teve certeza, você não tem certeza nem da sua vida quanto mais da gente. Então mais uma vez, por que acordar o monstro sem intenção de lutar contra ele ? Você nunca foi forte pra continuar no barco. E eu não deveria ter entrado nele sozinha sem antes perguntar para onde iríamos. A questão maior é ficar.

Então essa é a hora, porque eu me recuso a parar a minha vida por você, sabe o que tem que fazer pra ficar ? Ficar. Sem reencontros depois de meses, sem falar que se importa e nunca estar aqui, sem silêncios. Bota o seu peito pra fora e grita que teve saudades, grita que assim como eu você não consegue se desprender dessa história toda porque faz parte de você. Bota fé na gente que eu te ensino a remar, porque um dia vai, eu sei que vai, só falta você saber nem que seja pra ficar com medo, só tenha certeza que me quer aqui e que quer que o mundo pare de girar porque em umas dessas voltas eu vou acabar caindo e me machucando sem ninguém pra me segurar. Esquece essa história de que não vai dar certo porque enquanto tivermos fichas, podemos apostar. Eu aposto em você, e você ? Quer apostar em mim ?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s