Depois do fim foi difícil olhar pro celular. Não tinha mais chamadas perdidas nem mensagens. Foi como se eu não tivesse mais ninguém porque eu não tinha você, e se eu não tinha você eu não tinha mais nada. Então nenhum barulho de notificação fazia com que o meu peito vibrasse ou me fizesse correr pra ver a tela se acender. Depois do fim, foi como se a luz aqui dentro tivesse sido apagada também, e de vez em outra quando alguém parecia fazer meu estômago se revirar, era como se ninguém quisesse descobrir a senha pra desbloquear o resto dos meus sentimentos e fugisse de mim ao não conseguir, como você fugiu de há um tempo atrás.

Depois do fim eu tive que me acostumar com a ideia de que você seguiu em frente a mais tempo do que eu, e eu ? Estava querendo apenas uma desculpa pra te ver de novo, criando situações na minha cabeça que me fizessem acreditar que você ia precisar de mim algum dia. Depois do fim, eu vi que você não ia precisar nunca mais e que tinha crescido muito desde que te conheci, e mudou o cabelo,e deixou a barba crescer e aprendeu a falar melhor. O fim foi bom pra você de uma forma que pra mim foi como se tivesse arrancando pedaços. Depois do fim aprendi a me amar de novo, mesmo tendo chorado em todos os banheiros sujos de todas as baladas possíveis.

Depois do fim eu tive que me acostumar a não passar nos mesmos lugares que nós passávamos, nem ir sempre no mesmo lugar que comemorávamos nosso aniversários. Tive que conhecer outros restaurantes, outras comidas, sentar em outras mesas e evitar olhar para quem passava pela porta para não esperar que fosse você me encontrando de alguma forma, como se alguma vez tivesse me perdido, eu sempre estive aqui. Depois do fim eu comecei a esquecer as datas que eram importantes, e foi quando eu soube que esse fim que estou falando já dura mais de um ano e ainda falo como se ainda fosse ontem, porque tá guardado aqui, tá guardado no meu peito palavras que nunca saíram porque você já estava longe demais para ouvir.

Depois do fim eu só guardei todas as fotos e não rasguei. E não te escrevi mais nenhum texto, só esse, mas esse não conta, porque as nossas despedidas foram tantas e eu não consigo mais dizer adeus ao fantasma do nosso passado. Não por medo, mas por saber que finalmente as coisas estão agora aonde deveriam, e que lembrar disso nem dói mais. Depois do fim, e de toda a mágoa que eu senti por ter perdido toda uma história eu percebi que aquela era minha chance de tentar uma nova, sem medo dessa vez, só eu. Porque se eu não tivesse te feito todo meu mundo, a queda não seria sido tão grande.

Depois do fim eu entendi que a culpa não foi minha, nem sua e que viramos pessoas diferentes que quiseram coisas diferentes que não podiam encontrar um no outro, e não nos arrependemos disso, nem quisemos voltar. Depois do fim tudo o que eu pude fazer foi te ver de longe dando as mãos e indo embora com várias outras pessoas. E torci pra que finalmente tivesse achado o que queria, o que nunca viu em mim, porque depois do fim  a gente entende que nem tudo que vai embora é mau e nem tudo que fica é necessariamente bom. Depois do fim, eu tive a sorte de ter voltado a acreditar que o amor seria possível mesmo não sendo mais com você, mesmo que demorasse. Porque quando ele finalmente chega, deixa de ser fim para virar vários recomeços, até que não precise dizer adeus mais pra ninguém.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s