A gente começou quando uma outra história minha terminou naquela mesma noite. Quando eu estava saindo descalça do banheiro da Antonieta segurando um copo de caipirinha e você estava fumando um cigarro do lado de fora e me olhou de olhos cerrados. Eu sei que minha maquiagem estava borrada e eu já tinha vomitado minha dignidade no vaso e dado descarga, mas nossa história começou quando você notou meu desespero de ter sido abandonada em um lugar escuro e com música alta porque minha amiga estava transando no carro de algum desconhecido.

Nossa história começou quando você nem sabia meu nome mas pegou sua jaqueta de couro, passou pelo meu ombro e disse que eu tinha cara de quem precisava de um amigo. E eu tentei engolir o choro e não precisar de ninguém quando você puxou o salto da minha mão e me levou pro bar. Você pediu uma água enquanto ria dizendo que meninas precisam de chocolate para se sentirem melhores. Mas nossa história foi tomando  forma quando você disse que uma mulher precisa de um cara que as leve para casa e que deseja boa noite depois de um dia de merda. E que eu parecia ser essa mulher.

Eu me sentia idiota contando o motivo de eu estar numa festa 2h da manhã sem salto nos pés e sem companhia, o que me fazia parecer mais desesperada do que eu tinha imaginado, e você faz parecer como se aquilo fosse tão importante como se eu tivesse contando a cura pro câncer. Você riu enquanto eu chorei e se levantou quando eu levantei e disse que precisava ir embora. Foi quando disse que eu podia confiar em você pra me levar pra casa ou confiar em um táxi desconhecido que poderia errar o caminho pela madrugada.

Foi quando eu decidi confiar em você. E você me carregou no colo pra não sujar meus pés. Tentei não achar engraçado porque você quis pagar de cavalheiro mesmo aquele não sendo seu tipo mas eu não liguei, meio sorriso já bastou pra eu saber que você poderia ser o príncipe que tinha um cavalo branco ou um carro parado bem ali na esquina que poderia me levar em segurança. Nossa história começou quando eu não soube seu nome, nem seu signo e muito menos se você poderia me sequestrar noite a fora, mas foi quando me abraçou e disse que estava tudo bem e que ele não me merecia e que eu podia chorar se quisesse. E desde quando tudo isso começou, eu nunca mais quis deixar que nossa história terminasse. E no fundo, acho que é isso, você é a minha história favorita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s