Fique com um pessoa que te faça entender o porque de você não ter dado certo com mais ninguém antes.

Fique com um pessoa que te faça entender o porque de você não ter dado certo com mais ninguém antes.

As vezes rodamos em círculo e paramos no mesmo lugar, cometemos os mesmos erros, dando murro em ponta de faca, como costuma dizer a minha mãe. Ao longo dos anos a gente espera amadurecer, espera fazer o outro amadurecer ou tenta encaixá-lo num espaço que não pertence a ele dentro da gente, quando só os tropeços e as quedas que realmente ensinam o que demoramos a aprender : Só o tempo resolve as coisas. Seja ele semanas, meses ou anos.

O pior é quando achamos que finalmente encontramos uma pessoa e com a mesma rapidez que nos envolvemos damos o azar de descobrir que falhamos. Vida que segue. Balada toda Sexta-feira. Uma agenda cheia de contatinhos novos que não vão ser levados a sério. Mudança de rotina e de cabelo. Tentando preencher todos os buracos possíveis para não se ter tempo para pensar em mais nada, só em si mesmo e como lidar com mais uma decepção.

Mas é quando a vida surpreeende novamente. Quando não se está preparado nem um pouco para uma visita, pois tudo dentro de si tá bagunçado e alguém vem pra por ordem ou levantar ainda mais a poeira e fazer seu coração de Sapucaí. O que acontece é que alguém tá chegando pra te ensinar que o melhor está por vir e que a partir daquele momento você finalmente vai aprender o que é reciprocidade.

Então, o meu conselho é : Fique com um pessoa que te faça entender o porque de você não ter dado certo com mais ninguém antes. Que te faça perceber que nada do que viveu no passado importa, e que aquilo só serviu pra te fazer crescer como pessoa e te deixar pronta para um amor mais maduro e mais saudável. Fique com uma pessoa que te dê frio na barriga e tenha um pouco de medo junto com você mas, que mesmo assim esteja disposto a tentar. Que aprecie o teu silêncio, tornando ele confortável e que te traduza com um olhar.

Fique com uma pessoa que te faça ser uma melhor versão de você mesmo não só quando estiver com ela mas, também quando estiver sozinho, que queira crescer e somar, fugir e te levar junto, disposto a cometer loucuras sem pensar nas consequências. Sem se importar está chovendo ou fazendo sol, se tem que atravessar uma ponte ou um continente inteiro só pra te buscar e estar contigo, pelo tempo que for. Que realize as suas vontades, entenda o seu jeito e o respeite mas, que além de tudo te ache foda mesmo assim. Mesmo com as diferenças e os defeitos.

Fique com uma pessoa que te abrace de noite, que dance contigo mesmo com você não sabendo os passos mas, que não se importe com o resto das pessoas a sua volta. Que apenas enxergue você e só você. Fique com uma pessoa que não minta, que te assuma, que ande de mãos dadas no supermercado, que te elogie e que repare até na cor das suas unhas, que molhe o seu cabelo enquanto tomam banho, que tenha tempo para fugir da rotina só para tomar um café e te faça rir todos os dias.

Fique com uma pessoa que te faça sentir o melhor de tudo. Fique. E nunca mais a deixe ir.

 

 

 

 

 

Anúncios

Seja a personagem principal da sua própria história.

Seja a personagem principal da sua própria história.

Se teve uma coisa que eu aprendi nesses últimos meses foi que as coisas acontecem quando menos se espera. Desde as boas, como a aprovação na faculdade ou ruins, como perder alguém importante pra você. Durante um tempo eu pude amadurecer (tá, mas nem tanto), errando e acertando, amando e ‘desamando’, me enchendo de expectativas e vendo cada uma delas irem por água a baixo. Perdoei e pude ser perdoada, e deixei pra trás uma porção de gente que não acrescentava mais. Fui atrás da felicidade sem nem saber o que ela estava vestindo e como iria encontrá-la.

Daí resolvi que não queria mais namorar porque sofrer por amor (ou amores) já bastava por um bom tempo. E eu, sempre vivi namorando, pulando de relacionamentos em relacionamentos sem dar uma pausa para o que eu realmente queria e precisava, e hoje vejo que isso foi ‘uó’ da minha parte. Mas justo quando o coração aquieta novamente e aprende a bater sozinho, aparece alguém (pra te testar) e trazer a possibilidade de mexer no que tava arrumado e em ordem, disposto a trocar o status de solteira e fazer com que possam aproveitar a vida juntos. Mas pera lá, quem disse que é isso que eu quero ?

O  problema não é você, sou eu (de verdade, não é você mesmo). O problema é que eu tive muitas decepções, e dei ‘pt’ nas escadarias da Lapa e liguei pro meu ex na madrugada chorando pedindo pra que a gente se desse mais uma chance. E ele não me atender foi a melhor coisa que me aconteceu. Sabe por que ? Porque eu me reergui, e passei a acreditar mais no amor e não foi o dele, nem nos que vieram depois dele e sim o meu. E posso dizer que tá sendo uma das melhores coisas que me aconteceram ultimamente.

Eu passei a usar batom vermelho e salto alto, passei a rir sem sentir vergonha e pude dançar a noite toda até meus pés doerem. Fui a shows que sempre tive vontade, cheguei em casa de manhã com muitas histórias pra contar e maratonei uma série gigante do Netflix, e o melhor ? Dormi com a consciência tranquila de quem não está ansiosa pra encontrar o amor da minha vida no dia seguinte e nem nos que virão a seguir.

Então não é que eu não acredite em relacionamentos e nem que esteja me fechando pra ideia  do amor e muito menos não queira conhecer outras pessoas pra tomar um café num dia chuvoso. Eu me rendo a ursinhos de 2 metros de alturas e todo o romantismo de achar o meu ‘The One’, a minha ‘Yellow umbrella’ ou alguém por quem eu roubaria toda uma orquestra. Mas antes, eu preciso viajar pelo mundo, morar na Argentina, conhecer alguns caras errados e viver sozinha com meus cachorros.

E aí sim, e só depois, me acostumar com a ideia de ter alguém pra dividir meu cobertor, meus sonhos e todo um futuro pela frente, com todo o clichê. Preciso me tornar a pessoa interessante que eu gostaria que alguém conhecesse no futuro e se apaixonasse a ponto de nunca mais deixar ir. Mas por enquanto, eu sou a personagem principal da minha própria história e vou continuar fazendo questão de ser.